Medina Conquista o Bi em Pipeline

Festa completa

Depois de garantir seu segundo título mundial, Gabriel Medina desbanca Julian Wilson e vence o Billabong Pipe Masters pela primeira vez na carreira.

Depois de garantir seu segundo título mundial, Gabriel Medina desbanca Julian Wilson e vence o Billabong Pipe Masters pela primeira vez na carreira.

Ele queria muito a sua primeira vitória no Billabong Pipe Masters e fez por merecer. Com exibições de gala desde a estreia, crescendo ainda mais de produção nas finais, Gabriel Medina coroou seu segundo título mundial vencendo o australiano Julian Wilson na grande decisão da etapa, nesta segunda-feira, em Pipeline.

Em boas ondas de até 2,5 metros, Medina travou uma batalha eletrizante com o rival e deu o troco em Julian, que derrotou o brasileiro na finalíssima em 2014, ano em que Medina comemorou seu primeiro título mundial.

O brasileiro saiu na frente com 8.43 e 6.17, trocando sua segunda melhor nota por 7.60.Julian chegou a virar o placar com 7.93 e 8.77, mas Medina recuperou a liderança com um belo tubo para o Backdoor avaliado em 8.77.

WSL / SloaneMedina sai da água nos braços da galera.

Depois de forçar o australiano a perder a prioridade, o novo campeão mundial disparou de vez na liderança com um longo canudo para o Backdoor, arrancando 9.57 dos juízes e deixando Julian a 9.58 da vitória.

“Estou muito feliz agora, não tenho palavras para descrever. Todo o trabalho duro, todos os anos e o tempo que minha família e eu pusemos neste título… tudo valeu a pena”, disse o campeão, com lágrimas nos olhos, logo depois da comemoração. “E ter isso acontecendo aqui, nas finais em Pipeline, com ondas bombando, é muito incrível”, continua o atleta de 24 anos, que comemora aniversário no próximo dia 22 de dezembro.“Eu sabia o que tinha que fazer. O título estava em minhas mãos e o resultado dependia de mim”, contou Gabriel. “Eu me senti bem durante todo este evento, surfando muito e me divertindo. Eu me senti relaxado e preparado. Eu estava pronto para isso”, finalizou o brasileiro.

Com a vitória de Medina, o Brasil alcançou a incrível façanha de vencer 9 das 11 etapas disputadas no ano. Foram três triunfos de Medina (Taiti, Surf Ranch e Pipeline), três de Italo Ferreira (Bells Beach, Keramas e Portugal), dois de Filipe Toledo (Saquarema e Jeffreys Bay) e um de Willian Cardoso (Uluwatu). O único estrangeiro que sentiu o gosto da vitória em 2018 foi Julian Wilson, campeão de duas etapas (Gold Coast e França).

WSL / Cestari O brasileiro e a taça de campeão mundial de 2018 da WSL.

Resultado do Billabong Pipe Masters 2018

1 Gabriel Medina (BRA)

2 Julian Wilson (AUS)

3 Jordy Smith (AFR)

3 Kelly Slater (EUA)

5 Sebastian Zietz (HAV)

5 Conner Coffin (EUA)