Julian fatura na França e Medina Assume a Liderança

Julian Wilson é o grande vencedor da etapa francesa do CT. Gabriel Medina assume liderança do ranking.

WSL / Poullenot

Julian Wilson comemora na França.


O australiano Julian Wilson é o grande vencedor do Quiksilver Pro France 2018, encerrado nesta sexta-feira em Hossegor. O swell previsto de Oeste / Noroeste encostou e a prova voltou pra água com as fases decisivas, em ondas com até 1,5 metros nas séries da praia de Culs Nus. Ele quebrou a sequência de vitórias brasileiras na temporada 2018, ao repetir seu próprio feito da primeira etapa do ano, quando venceu a prova da Gold Coast, Austrália.


Na final do evento francês, Julian venceu seu compatriota Ryan Callinan por 15.34 a 14.23 pontos, com uma virada conquistada nos últimos minutos. Terceiro colocado do ranking da temporada, Wilson ainda diminui sua diferença de pontos para o segundo colocado, Filipe Toledo, e mostrou que está vivo na disputa pelo título mundial.


“Fazer a final com o Ryan Callinan foi incrível. Adorei surfar contra o Gabriel Medina também e quero dedicar essa vitória ao Pierre Agnes, um grande ser humano que todos amam. Tenho muito a agradecer e tive que fazer o meu jogo aéreo para derrotar o Ryan na final. Perdi minha primeira final aqui contra o Medina e fiquei desapontado na ocasião, mas este ano finalmente aconteceu de eu vencer. Sempre sonhei em ganhar este evento aqui na França”, declarou Julian Wilson após a vitória.


WSL / Poullenot

Julian Wilson aposta tudo nos aéreos e arranca nota 10 unânime dos juízes.


WSL / Poullenot

Ryan Callinan compete como convidado e rouba a cena.


Callinan competiu como wildcard do evento e com uma excelente campanha, do início ao fim, derrubou grandes nomes do Circuito Mundial, além de confirmar sua excelente fase ao conquistar o vice-campeonato desta etapa. Há duas semanas, ele já havia vencido a importante etapa de 10 mil pontos da divisão de acesso no QS.


“Isso nem parece real! É como um sonho! Estou muito feliz de estar aqui e fazer parte disso tudo na França. É realmente emocionante! Eu não poderia ter pedido nada melhor. Eu e o Julian nos tornamos bons amigos e fiquei feliz de poder compartilhar este momento tão especial com ele”, comemorou Ryan Callinan.

Gabriel Medina ficou com a terceira colocação no evento, ao ser eliminado pelo australiano Julian Wilson na segunda semifinal do dia. O brasileiro começou forte e com vantagem no confronto, porém viu sua vitória escapar quando o australiano arrancou nota 10 unânime dos juízes com uma grande manobra aérea, que lhe deu a virada.


Medina não deu mole e ainda tentou tudo o que pôde para reassumir a liderança. Investiu forte em todas as ondas que apareceram, computando mais de 15 delas na bateria. Arriscou tudo nas manobras aéreas e chegou a completar até duas em uma mesma esquerda, porém não conseguiu a pontuação necessária e foi derrotado por 16.67 a 15.44 pontos.


“Foi uma boa bateria. As ondas estão bem divertidas e fiz o meu melhor. Apesar do Julian ter conseguido uma nota 10 e a vitória, eu estou feliz com a minha performance e este não deixa de ser outro bom resultado. A França é sempre muito boa para mim. Agora já estou de olho em Portugal e quero conseguir mais um bom resultado por lá. Torço para que tenha boas ondas, bons tubos e boas rampas para aéreos”, disse Gabriel Medina.


Liderança do ranking – Mas antes disso, Gabriel assumiu a liderança do ranking do Circuito Mundial, ao vencer o havaiano Sebastian Zietz nas quartas de final. Com um aéreo incrível e boa variedade de manobras, Medina comprovou sua intimidade com as ondas francesas, dominou a bateria do início ao fim e não deu qualquer chance ao havaiano, para encerrar o confronto com vitória, por 12.44 a 10.73 pontos.


“Esta vitória me dá ainda mais confiança para as próximas baterias do Tour. Fazia tempo que eu não surfava com a lycra amarela, mas pra mim isso não é o que mais importa agora. Eu também não penso agora em quem serão os meus adversários. Me manterei focado e buscarei sempre as melhores ondas”, comentou Gabriel Medina, que defendia o posto de campeão da etapa francesa.

Apesar da liderança provisória de Gabriel Medina, vale lembrar que ao considerar a regra dos descartes ao final da temporada, na qual Filipe Toledo ainda soma mais pontos e leva vantagem na disputa pelo título.


WSL / Poullenot

Medina decola à ponta do ranking em Hossegor.


WSL / Masurel

Adriano de Souza fica com a quinta colocação.


Brasileiros na prova – Ainda na sexta-feira, o brasileiro Adriano de Souza caiu nas quartas de final diante do norte-americano Conner Coffin, enquanto Willian Cardoso e Michael Rodrigues foram eliminados no quarto round.


Disputa em Portugal – Com o título no Quiksilver Pro France, Julian Wilson atingiu 47.125 pontos no ranking, ficando a 4.645 pontos dos 51.770 do novo líder, Gabriel Medina, com Filipe Toledo caindo para o segundo lugar com 51.450.


Os três vão brigar pelo título mundial nas duas últimas etapas da temporada e pela lycra amarela no MEO Rip Curl Pro, que começa na próxima terça-feira em Portugal.


A batalha entre Medina e Filipe será fase a fase nas ondas de Supertubos, em Peniche, enquanto Julian Wilson só ultrapassa a pontuação atual do líder se chegar às semifinais. Lembrando que, assim como na França, Gabriel Medina vai defender o título de campeão na etapa portuguesa, conquistado na final do ano passado contra o próprio Julian Wilson.


WSL

Top 10 do CT 2018, depois da etapa francesa.


Resultados do Quiksilver Pro 2018

Final

Julian Wilson (AUS) 15.34 x 14.23 Ryan Callinan (AUS)

Semifinais

1 Ryan Callinan (AUS) 15.30 x 11.43 Conner Coffin (EUA) 2 Julian Wilson (AUS) 16.67 x 15.44 Gabriel Medina (BRA)

Quartas de final

1 Conner Coffin (EUA) 13.50 x 7.83 Adriano de Souza (BRA) 2 Ryan Callinan (AUS) 15.77 x 14.03 Jordy Smith (AFR) 3 Julian Wilson (AUS) 15.10 x 14.23 Mikey Wright (AUS) 4 Gabriel Medina (BRA) 12.44 x 10.73 Sebastian Zietz (HAV)

Quarta fase

1 Conner Coffin (EUA) 12.50, Jordy Smith (AFR) 11.20 e Matt Wilkinson (AUS) 10.80 2 Ryan Callinan (AUS) 18.53, Adriano de Souza (BRA) 16.50 e Willian Cardoso (BRA) 12.44 3 Mikey Wright (AUS) 13.96, Gabriel Medina (BRA) 13.90 e Michael Rodrigues (BRA) 6.70 4 Sebastian Zietz (HAV) 15.90, Julian Wilson (AUS) 14.10 e Patrick Gudauskas (EUA) 10.07

Terceira fase

1 Matt Wilkinson (AUS) 13.90 x 13.84 Italo Ferreira (BRA) 2 Conner Coffin (EUA) 10.43 x 10.27 Yago Dora (BRA) 3 Jordy Smith (AFR) 10.50 x 10.30 Ian Gouveia (BRA) 4 Willian Cardoso (BRA) 11.13 x 11.07 Connor O´Leary (AUS) 5 Adriano de Souza (BRA) 15.20 x 11.14 Adrian Buchan (AUS) 6 Ryan Callinan (AUS) 16.80 x 16.60 Filipe Toledo (BRA) 7 Gabriel Medina (BRA) 11.33 x 8.37 Wiggolly Dantas (BRA) 8 Michael Rodrigues (BRA) 13.53 x 11.16 Ezekiel Lau (HAV) 9 Mikey Wright (AUS) 11.53 x 10.90 Joel Parkinson (AUS) 10 Patrick Gudauskas (EUA) 8.06 x 6.77 Kolohe Andino (EUA) 11 Sebastian Zietz (HAV) 12.70 x 12.33 Griffin Colapinto (EUA) 12 Julian Wilson (AUS) 13.53 x 10.36 Joan Duru (FRA)



Ranking do WSL Championship Tour 2018 depois de nove etapas:

1 Gabriel Medina (BRA) – 51.770 pontos 2 Filipe Toledo (BRA) – 51.450 3 Julian Wilson (AUS) – 47.125 4 Italo Ferreira (BRA) – 33.940 5 Jordy Smith (AFR) – 32.020 6 Owen Wright (AUS) – 29.905 7 Wade Carmichael (AUS) – 27.930 8 Mikey Wright (AUS) – 27.275 9 Conner Coffin (EUA) – 27.145 10 Kolohe Andino (EUA) – 26.355 11 Willian Cardoso (BRA) – 25.945 12 Kanoa Igarashi (JPN) – 24.950 13 Michel Bourez (TAH) – 24.790 14 Michael Rodrigues (BRA) – 23.970 15 Adriano de Souza (BRA) – 22.925 16 Sebastian Zietz (HAV) – 22.525 17 Jeremy Flores (FRA) – 22.030 17 Griffin Colapinto (EUA) – 22.030 19 Adrian Buchan (AUS) – 20.665 20 Ezekiel Lau (HAV) – 19.540 21 Yago Dora (BRA) – 18.400 22 Frederico Morais (PRT) – 16.365 23 Connor O’Leary (AUS) – 15.320 24 Tomas Hermes (BRA) – 14.425 25 Joel Parkinson (AUS) – 14.110 26 Patrick Gudauskas (EUA) – 13.970 27 Michael February (AFR) – 11.840 28 Matt Wilkinson (AUS) – 11.585 29 Mick Fanning (AUS) – 11.50 30 John John Florence (HAV) – 10.975 30 Ian Gouveia (BRA) – 10.975 30 Jessé Mendes (BRA) – 10.975 33 Joan Duru (FRA) – 9.550 34 Kelly Slater (EUA) – 9.445 35 Miguel Pupo (BRA) – 8.510 36 Ryan Callinan (AUS) – 7.800 37 Keanu Asing (HAV) – 7.515

Próximos brasileiros:

38 Wiggolly Dantas (BRA) – 5.835 39 Caio Ibelli (BRA) – 3.780 40 Alejo Muniz (BRA) – 1.665 44 Deivid Silva (BRA) – 420


Notícias em Destaque
Notícias Recentes
Arquivo
Tags
Nenhum tag.
Siga-nos
Últimas Notícias
Parceiros: