Foi Pego Pela Água-viva? Saiba Como se Virar Nesse Perrengue

Apesar de a quantidade das águas vivas terem diminuido em nosso litoral sul de Santa Catarina, ainda temos algumas gelatinosas sobreviventes e de grande tamanho, todo cuidado é pouco, especialmente com as crianças, já os surfistas já são mais experientes e acostumados a passar perrengue, muita dor e sofrer as queimadas, e com a previsão de agua esquentar ainda mais nas proximas semanas, há o risco ainda maior de ser atingido por elas, eu mesmo levei uma queimada no sábado (06/02) e pegou o braço inteiro, por isso, vale a dica abaixo.


As águas-vivas vêm ao litoral brasileiro para se procriar nas águas mornas do nosso verão, o que torna bem maior a chance de você trombar uma no outside. Fique atento às dicas que podem ajudar caso você seja queimado por uma dessas “gelatinas”.


O verão brasileiro atrai diversos turistas que estão interessados em gozar da beleza natural do país. No reino animal isso não é diferente, e é também atrás do clima de acasalamento que as águas-vivas, principalmente as caravelas, migram das Malvinas (Atlântico Sul) para se reproduzir em águas mornas brasileiras. Quase nenhuma praia escapa da invasão desses invertebrados marinhos e quando o clima esquenta, é comum se queimar ao entrar em contato com um deles.


Os acidentes mais graves são causados por caravelas e cubomedusas. Ao entrar em contato com uma dessas “gelatinas”, a forte ardência nos leva a crer que fomos queimados, porém, o que acontece é um envenenamento ocasionado pelos tentáculos.


“As águas-vivas têm células de defesa que descarregam veneno e proteínas alergênicas na pele da vítima. O envenenamento causa dor intensa instantânea e inflamação no local”.


O senso comum diz para urinar na região “queimada”, porém, essa prática é desaconselhada devido à possibilidade de infecção.


“Compressas de água do mar gelada e vinagre são medidas simples, baratas, fáceis de aplicar e efetivas, especialmente para acidentes de média gravidade”. Em casos mais graves, que podem ocasionar falta de ar, dor insuportável e arritmias cardíacas, é importante buscar um tratamento hospitalar.


Jogar água doce no local é um grande erro, porque assim são disparadas as células venosas.


RESUMINDO…


1) sair da água e lavar o local atingido com bastante água do mar, sem jamais usar água doce ou outro tipo de líquido sobre as queimaduras;


2) não tentar remover os tentáculos presos à pele esfregando areia ou toalha, já que isso pode aumentar bastante a irritação no local queimado;


3) colocar vinagre na região atingida por cerca de dez minutos


4) remover os restos de tentáculos com uma pinça ou raspar com o lado oposto da faca


5) lavar mais uma vez com água do mar e reaplicar o vinagre por mais 30 minutos


6) em caso de dores fortes e reações inflamatórias, recomenda-se tomar analgésicos e corticoides ou anti-histamínicos.


7) O resfriamento do local da lesão, com a aplicação de bolsas de gelo logo após o acidente, pode reduzir sensivelmente a dor.


8) Dica própria usada sempre por mim que ajuda a aliviar a dor, depois de algumas horas, 5 a 6 horas, passar algum sabone esfoleante forte em cima, ajuda a retirar o resto do veneno e alivia a dor, mas a sensação de "pele quente" somente com o tempo para sair.


Não faça ou use...


Soluções alcoólicas metiladas como perfumes, loções pós-barba ou mesmo bebidas alcoólicas não devem ser usadas, pois, em alguns casos, podem induzir mais descargas.


Técnicas alternativas, como urinar, jogar Coca-Cola ou passar areia no local não funcionam e ainda podem infeccionar a região.



Notícias em Destaque