Billabong Pipe Masters

December 10, 2015

Confira tudo aqui sobre a etapa mais aguardando e emocionante do ano, em uma disputa muito acirrada em busca do título mundial de surfe, três Brasileiros e três Autralianos em uma busca implacavel pelo titulo, confira abaixo o link para ver ao vivo a etapa, resultados e confira mais na máteria, a possibilidade de cada um dos seis para levar o titulo para casa.

A rainha do North Shore recebe os melhores surfistas do mundo. Foto: Duncan / Billabong.

 

Chegou a hora de decidir um dos títulos mundiais mais disputados da história do circuito realizado desde 1976. São seis concorrentes com chances de conquistar o cobiçado troféu de campeão da World Surf League no Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons e o mais inédito é que são três brasileiros na briga contra três australianos. Um deles, Owen Wright, sofreu um acidente durante um treino na última quarta-feira e deve desfalcar a etapa.

 

Clique aqui para ver ao vivo

 

O prazo da etapa final do Samsung Galaxy WSL Championship Tour 2015 começou na última terça-feira e vai até 20 de dezembro no templo sagrado do esporte no Hawaii. Todos os Tops da elite já estão escalados para estrear nos tubos de Banzai Pipeline e os candidatos ao título mundial começam a se apresentar a partir da segunda bateria.

 

A etapa de Pipeline, no Havaí, é tradicionalmente a mais esperada do Circuito Mundial de Surfe. Não somente pelas ondas grandes e tubos perfeitos, mas também pela decisão do título mundial. A janela de espera para esta decisão começa hoje, dia 08 de dezembro.

 

Para os brasileiros, o ano de 2015 está sendo muito bom. Em solo havaiano, três surfistas brasileiros chegam com grandes possibilidades de título: Filipe Toledo, Adriano de Souza e Gabriel Medina (todos patrocinados pela Oi). Eles disputarão o título com mais três australianos: Mick Fanning, Owen Wright e Julian Wilson.

 

Gabriel Medina é o atual campeão mundial, mas Mick Fanning lidera o ranking. Os outros dois australianos (Owen Wright e Julian Wilson) possuem poucas chances de título.

 

Na busca do segundo título mundial para o Brasil na história do surfe, os brasileiros já sabem quem serão seus primeiros adversários na grande decisão. Confira no final do texto.

 

A janela de competições ficará aberta de terça-feira (dia 08) até o dia 20 dezembro. A realização do evento só dependerá das condições do mar. A previsão é de entrada de uma forte ondulação ainda na primeira semana da etapa.

 

O Blog SurfaLive redigiu as probabilidades para cada um conquistar o título. Confira logo abaixo:

 

MICK FANNING

 

Atual líder do ranking Mundial, Mick Fanning depende apenas dele para conquistar o quarto título da carreira. O título em Pipeline elimina qualquer chance de todos os outros concorrentes. Se o australiano for eliminado depois dos rivais, também fica com a taça.

 

Se ele for vice: só não pode perder na final para Adriano de Souza ou Filipe Toledo

 

Se for semifinalista: Filipe Toledo precisa cair nas quartas, e Adriano de Souza na semi.

 

Se cair nas quartas de final: Filipe Toledo precisa perder no quinto round, Adriano de Souza nas quartas e Gabriel Medina não pode ser campeão.

 

Se for eliminado no quinto round: Filipe Toledo precisa cair na terceira rodada, Adriano de Souza no quinto round e Gabriel Medina não pode ser campeão.

 

Se cair no terceiro round: Filipe Toledo precisa ser eliminado na segunda rodada, Adriano de Souza na terceira, Gabriel Medina não pode ser semi e Owen Wright não pode ser campeão.

 

Se for eliminado na segunda rodada: Filipe Toledo e Adriano de Souza precisam cair juntos com ele, Gabriel Medina não passar das quartas e Owen Wright não ser campeão.

 

 

FILIPE TOLEDO

 

Ainda com um 25ª para descartar, Filipe Toledo vencerá o título mundial se conquistar a etapa do Havaí, independentemente de qualquer resultado dos rivais.

 

Se for vice-campeão: fica com o título desde que Mick Fanning ou Adriano de Souza não terminem como campeões.

 

Se sair na semi-final: Mick Fanning precisa parar também semifinal, e Adriano de Souza não pode ser campeão.

 

Se for eliminado nas quartas: Mick Fanning precisa cair junto nas quartas, e Adriano de Souza tem que ser eliminado na semifinal.

 

Se não passar do quinto round: Mick Fanning precisa cair na mesma fase, Adriano de Souza não pode passar das quartas e Gabriel Medina não pode ser campeão.

 

Se cair no terceiro round: Mick Fanning e Adriano de Souza precisam cair na mesma fase, Gabriel Medina não pode ser vice e Owen Wright não ser campeão.

 

 

 

ADRIANO DE SOUZA

 

Adriano de Souza também chega ao Havaí dependendo apenas de si. Caso o surfista vença a etapa do Havaí, se sagrará campeão mundial pela primeira vez.

 

Se for vice: Mick Fanning não pode chegar na final, e Filipe Toledo precisa sair nas quartas.

 

Se parar na semifinal: Mick Fanning não pode passar das quartas de final, e Filipe Toledo precisar ser eliminado até o round 5.

 

Se sair nas quartas: Mick Fanning precisa perder até o round 5, Filipe Toledo no terceiro e Gabriel Medina não pode ser campeão.

 

Se perder no round 5: Filipe Toledo e Mick Fanning não podem passar da terceira fase, e nem Gabriel Medina e Wright serem campeões.

 

 

 

GABRIEL MEDINA

 

Para buscar o bicampeonato, Gabriel Medina precisa vencer no Havaí e contar com a queda de Mick Fanning e Adriano de Souza na fase quartas de final; já Filipe Toledo precisa cair no round 5.

 

Caso seja vice, o atual dono do troféu de campeão do mundo depende da eliminação de Mick Fanning, Adriano de Souza e Filipe Toledo na terceira fase; Wright também não pode ser campeão.

 

Se Gabriel Medina sair na semifinal, ainda há uma remota chance de conquista: Mick Fanning e Adriano de Souza precisariam sair no round 3, Filipe Toledo no 2 e Owen Wright não poderia se sagrar vencedor da etapa.

 

 

CONFIRA UM SIMULADOR DE RESULTADOS CLICANDO AQUI!

 

 

CONFIRA O RANKING MUNDIAL APÓS O MOCHE RIP CURL PRO PORTUGAL:

 

1. Mick Fanning (AUS): 49.900

 

2. Filipe Toledo (BRA): 49.700

 

3. Adriano de Souza (BRA): 49.450

 

4. Gabriel Medina (BRA): 45.350

 

5. Owen Wright (AUS): 43.600

 

6. Ítalo Ferreira (BRA): 41.600

 

7. Julian Wilson (AUS): 41.450

 

 

 

CONFIRA AS BATERIAS DA 1ª FASE

 

1. Italo Ferreira (BRA) X Adrian Buchan (AUS) X Glenn Hall (IRL)

 

2. Owen Wright (AUS)X Jadson André (BRA) X Dusty Payne (HAV)

 

3. Gabriel Medina (BRA) X Keanu Asing (HAV) X a definir

 

4. Adriano de Souza (BRA) X Michel Bourez (TAI) X a definir

 

5. Filipe Toledo (BRA) X Kolohe Andino (EUA) X a definir

 

6. Mick Fanning (AUS) X Sebastian Zietz (HAV) X definir

 

7. Julian Wilson (AUS) X Kai Otton (AUS) X Ricardo Christie (NZL)

 

8. Jeremy Flores (FRA) X Matt Wilkinson (AUS) X Jordy Smith (AFS)

 

9. Kelly Slater (EUA) X Taj Burrow (AUS) X CJ Hobgood (EUA)

 

10. Nat Young (EUA) X John John Florence (HAV) X Brett Simpson (EUA)

 

11. Bede Durbidge (AUS) X Wiggolly Dantas (BRA) X Adam Melling (AUS)

 

12. Josh Kerr (AUS) X Joel Parkinson (AUS) X Miguel Pupo (BRA)

 

fonte: globo.com / wsl.com / waves.com.br

Please reload

Notícias em Destaque

KLS Safe Surf - Surf Sem Chave

20 Feb 2019

1/5
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo