Billabong Pro - Tahiti

August 16, 2015

 

Neste sábado, 15 de agosto, após duas chamadas, os Tops foram para a água e disputaram oito dos doze rounds do Billabong Pro Tahiti, sétima etapa da Championship Tour da World Surf League (WSL). A experiência e paciência na escolha das ondas foi o grande diferencial no primeiro dia de disputas que, devido as condições irregulares, teve baterias com 35 minutos de duração – cinco a mais do que o normal.


No primeiro duelo do dia, Jadson Andre enfrentou Brett Simpson e Kelly Slater. Mesmo chegando em cima da hora, com apenas 12 horas na ilha, o norte-americano 11x campeão soube usar seu conhecimento do pico e, com uma prancha pequena, achou dois bons tubos que lhe renderam 7.83 e 7.27, e uma vaga direto para a terceira fase.

Em seguida, CJ Hobgood liderou praticamente todo o confronto, mas nos minutos finais, foi surpreendido pelo australiano Owen Wright, que aplicou uma bela virada com uma boa sequência de ondas. Campeão da etapa em 2004, CJ vai para repescagem, assim como o australiano Adrian Buchan - campeão em 2013 -, que ficou na terceira colocação.

 

Na terceira bateria, Filipe Toledo não encontrou os tubos. Sem muita experiência no pico, Filipinho até tentou surpreender, mas não teve jeito, acabou na repescagem junto com Keanu Asing - terceiro colocado. O vencedor do confronto foi o basco Aritz Aranburu, convidado do evento.
 

Nas duas baterias seguintes, o mar continuou oscilando demais. Julian Wilson abriu sua bateria com uma onda fraca, mas logo depois descolou um bom tubo. Sebastian Zietz, um de seus adversários, até tentou uma reação, mas sem êxito, terminou na vice-colocação, seguido de Garrett Parkes - outro convidado do evento, em terceiro.
 

No quinto confronto do dia, Mick Fanning iniciou a bateria com uma onda fraca, mas logo em seguida, descolou um 5.50. Depois disso, alguns minutos sem muita ação se passaram até que, já nos momentos finais, o australiano tricampeão conseguiu outra boa nota, um 6.00, carimbando a passagem do seu conterrâneo Adam Melling e do local vencedor do Trials, Taumata Puhetini, para as triagens.

 

Atual líder do ranking, Adriano de Souza enfrentou o local Michel Bourez e o amigo vice-colocado no Trials, Bruno Santos. Em uma bateria com ondas irregulares e médias baixas, Bruninho, que pela quinta vez participa do evento, alternou a liderança com Mine durante todo o confronto, mas já nos minutos finais acabou achando uma boa, e mandou os dois Tops para a repescagem.
 

O vento aumentou e os tubos ficaram ainda mais raros, mesmo assim, o evento continuou e no sétimo duelo do dia, Dusty Paine precisou de cinco ondas para somar míseros 10.00 pontos. Mesmo assim, o havaiano não teve grandes dificuldades para mandar Nat Young e Kai Otton para a repescagem.

No round 8, Taj Burrow abriu os trabalhos com 3.17, mas parou por aí, surfando apenas uma outra onda fraca durante o duelo, que o renderam 1.60. Melhor para Joel Parkinson. O australiano, campeão mundial em 2012, descolou um 5.00 logo em sua segunda onda, nota mais do que suficiente para assumir a liderança do confronto. Em seguida, continuou suas investidas, foram três ondas até conseguir o 5.83 que o garantiria a vitória e a vaga na terceira fase.
 
Após a realização do oitavo round, o comissário Kieren Perrow comunicou que, devido as más condições que o mar apresentava naquele momento, com muito vento e ondas pequenas, a competição seria encerrada.

Uma nova chamada acontece neste domingo, 16 de agosto, às 14:30 (horário de Brasília). Confira abaixo as baterias do round 1 que ainda serão disputadas.

 

Fonte: Waves

 

Please reload

Notícias em Destaque

KLS Safe Surf - Surf Sem Chave

20 Feb 2019

1/5
Please reload

Notícias Recentes
Please reload

Arquivo